• Slide 3
  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 4
  • Slide 5
  • Slide 6

XI DOMINGO do Tempo Comum - Ano A

XI DOMINGO do Tempo Comum - Ano A

Diante da Palavra
Vem Espírito Santo, e dispõe todo o nosso ser para que a Palavra se faça em nós.

Evangelho segundo S. Mt. 9, 36 – 10, 8

Naquele tempo, Jesus, ao ver as multidões, encheu-Se de compaixão, porque andavam fatigadas e abatidas, como ovelhas sem pastor. Jesus disse então aos seus discípulos: «A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara». Depois chamou a Si os seus doze discípulos e deu-lhes poder de expulsar os espíritos impuros e de curar todas as doenças e enfermidades. São estes os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Cananeu, e Judas Iscariotes, que foi quem O entregou. Jesus enviou estes Doze, dando-lhes as seguintes instruções: «Não sigais o caminho dos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos. Ide primeiramente às ovelhas perdidas da casa de Israel. Pelo caminho, proclamai que está perto o reino dos Céus. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expulsai os demónios. Recebestes de graça, dai de graça»

Queridos irmãos, neste domingo, a Palavra Viva que é Jesus quer alcançar-nos com o Seu olhar de ternura e compaixão por nós e por todos por aqueles que estão fatigados e abatidos, por todas essas multidões que habitam o nosso mundo. Esse olhar que não fica simplesmente a ver mas se deixa afetar, também nos chama a si e pede que estejamos dispostos a deixar-nos “fazer”, a deixar que Jesus continue a olhar, a sentir, a caminhar, a amar … através de nós. Desafia-nos, como aos seus doze discípulos, e envia-nos a ser a Sua presença neste mundo, a fazer da nossa vida dom para os outros.

Interpelações da Palavra

“Jesus, ao ver as multidões...”
Jesus é um homem sensível, de olhos e coração bem abertos! E por isso, vê! Que vê Jesus no nosso mundo hoje? Que multidões vê? As multidões de infetados por corona vírus, as multidões de pobres que lutam pela sobrevivência, as multidões de refugiados, as multidões de doentes que lutam pela vida nos hospitais e aqueles que nem tem acesso a cuidados de saúde, as multidões de pessoas envolvidas no tráfico humano, as multidões de desempregados, as multidões de trabalhadores que continuam a lutar por fazer o bem e sustentar a sociedade... As multidões que andam fatigadas e abatidas como ovelhas sem pastor...
Jesus vê e deixa-se afetar, compadece-se, deixa que as suas entranhas se estremeçam.
E nós? Vemos? Que vemos? Deixamo-nos afetar?

“Jesus enviou estes Doze.”
Jesus não responde sozinho à realidade que vê. Chama a si os seus doze discípulos e envia-os. Procura colaboradores que já O conhecem, já estão no caminho do seu seguimento, já experimentaram o descanso que dá ser olhados com a ternura de Deus, através dos olhos do Mestre. E confia-lhes a missão de proclamar que o reino está próximo dessas multidões! E acredita que neles, naqueles doze. Sim, naqueles homens impreparados, frágeis, com os seus talentos e as suas limitações, ... Naqueles doze. E hoje, acredita em nós! Nesta pessoa que sou eu, com a minha pobreza e fragilidade, mas também com a riqueza da Sua Vida em mim.

“Recebestes de graça, dai de graça”
Só se pode viver bem a missão vivendo na lógica do dom! Jesus é dom de Deus para nós e faz de nós dom para os outros! É preciso aprender a receber de graça a vida, a saúde, os talentos, os amigos, a formação, as oportunidades... Normalmente aprendemos a viver na lógica do merecimento, do comércio... E por isso as vezes nos cansamos de dar, não vemos o dom que nos chega e não nos podemos oferecer como dom. Aprende a receber e faz da tua vida um dom!

Rezar a Palavra
Jesus, ensina-me a descansar em Ti,
a deixar que o teu olhar se pouse em mim e me dê descanso.
Toma os meus olhos e vê através deles,
sente através do meu coração,
e caminha através dos meus pés.
Ensina-me a receber tudo como dom:
a vida, a fé, a vocação, os irmãos, ...
E que eu não me canse de dar gratuitamente o que gratuitamente recebo. Amén.

Viver a Palavra
Durante esta semana, ao ver as notícias, vou pedir a graça de deixar Jesus ver através dos meus olhos “as multidões” que me são apresentadas, e de me deixar comover.

Filipa Amaro, Verbum Dei

Newsletter

Receba as nossas novidades.
Subscreva a nossa Newsletter:

© 2013 SFRJS Todos os direitos reservados