• Slide 3
  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 4
  • Slide 5
  • Slide 6

Pentecostes - Ano A

Pentecostes – Ano A

 

Diante da Palavra

 

Vem Espírito Santo, fonte de sabedoria e de verdade, desperta o meu coração para a escuta da Palavra de Vida e enche-me da unção do Teu amor. Desce sobre mim e semeia nesta terra sedenta o dom da Tua paz.

 

Evangelho segundo S. João 20, 19-23

Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos».

Caros amigos e amigas, os 50 dias do tempo de Páscoa permitem-nos, à semelhança dos apóstolos no cenáculo, passar do medo para uma explosão de felicidade. Até hoje, depois deste tempo de confinamento e de jejum da Eucaristia o Espírito facilita abrir as portas, regressar aos templos e rasgar caminhos novos de esperança.

 

Interpelações da Palavra

 

Artista dos interiores

O Espírito Santo, mesmo se discreto e tantas vezes esquecido, está sempre presente. Nunca dá nas vistas, mas prefere o espaço da interioridade, onde se fazem as confidências, onde se cria a comunhão, onde se sonha o futuro e se contempla silenciosamente o essencial. Não deseja protagonismos nem reclama vaidades. Em segredo, é sempre para o outro. Ele é o Amor em cada amor, a alma em cada vida, o ar de cada respiro, misterioso coração do mundo, êxtase de Deus, efusão ardente. O Espírito é doce carícia divina que se aproxima do nosso coração para aí deixar o dom maravilhoso da sua presença. Ali, no mais íntimo, onde humanidade abraça a divindade, está o Espírito de Deus.

 

Misterioso respiro de Deus

Através dum sopro Jesus transmite aos apóstolos o fôlego que animou a sua vida. Ali está toda a paixão, potência e energia que vivifica a vida. Para Deus basta um vento, uma brisa, um sopro vital. Respirar a “atmosfera” de Deus é viver, sonhar, amar Aquele que se respira! O Espírito Santo é o beijo divino, perfume do amor, respiração de Deus.

Na criação, Deus insuflou na argila o seu respiro e deu vida ao homem. O Sopro divino faz nascer, dá vida, é a fonte da vida. Agora, o Sopro, qual bálsamo da ressurreição, é o respiro de um mundo novo, de uma criação capaz de um novo início, de uma humanidade reavivada!

 

Força incomensurável

Parece que nestes tempos de confinamento fizemos como os Apóstolos, trancámos as nossas portas, o medo apoderou-se de nós! No entanto o Espírito do Ressuscitado escancara as portas das casas e dos corações, indica caminhos de encontro e comunhão, enche de oxigénio a vida. O Espírito faz passar os apóstolos amedrontados e enclausurados para a aventura da missão. Quando tudo parecia estéril, aquele Espírito que tinha rolado a pedra do sepulcro e vencido a morte faz despontar neles uma coragem e energia inesperadas. Finalmente, o Evangelho alicerçava raízes profundas no seu coração. Deixemo-nos também contagiar nós pela explosão da Ressurreição!

É por vezes difícil sair do nosso cenáculo e do lamento infértil. E o Espírito vem, humilde e decidido, mais forte do que os nossos medos, como vento que enche as velas da nossa vida, que dispersa as cinzas da morte e que difunde, por toda a parte, os pólenes da primavera da ressurreição.

No relato do Evangelho não se faz referência à presença de Maria. Contudo, acredito que, junto dos apóstolos, Ela sorria serenamente como se já conhecesse o rosto e o modo de agir do Espírito. No seu íntimo tinha experimentado a Sua presença e dissipar-se, no silêncio, todas as perplexidades. Ela sabia que a semente colocada por Deus no coração dos apóstolos trazia dentro de si a força para desabrochar e dar vida.!

 

Rezar a Palavra e contemplar o Mistério

 

Espírito Santo, sopro de amor, que pintas uma “teimosa esperança” em cada parede do meu espaço,

Vem iluminar as tardes que se fazem noite e escondem as maravilhas da Tua ressurreição.

No isolamento das portas fechadas… sopra a Presença do amor que vem ao meu encontro.

No medo do compromisso de um sim… sopra a coragem do acolhimento e a serenidade da Tua paz.

Na dúvida de um crer frágil e sedento… sopra o dom da fé e a certeza de cada gesto de Deus em mim.

Espírito Santo, no ódio e na ofensa, na discórdia e no erro... sopra a alegria e o milagre do perdão que abraça.

Espírito Santo, no eu que também estou nessa casa…sopra(-me) para que também eu saia!

 

Viver a Palavra

 

Vou reavivar os dons do Espírito Santo em mim e partilhá-los com os meus irmãos (fora de casa).

Newsletter

Receba as nossas novidades.
Subscreva a nossa Newsletter:

© 2013 SFRJS Todos os direitos reservados