• Slide 3
  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 4
  • Slide 5
  • Slide 6

Notícias Ecclesia

Natal A

Natal do Senhor – Ano A 

Diante da Palavra
Vem Espírito Santo e faz que a luz desta Noite encha de ternura o coração de cada homem!

Evangelho segundo S. Lucas 2, 15-20
Quando os Anjos se afastaram dos pastores em direcção ao Céu, começaram estes a dizer uns aos outros: «Vamos a Belém, para vermos o que aconteceu e que o Senhor nos deu a conhecer». Para lá se dirigiram apressadamente e encontraram Maria e José e o Menino deitado na manjedoura. Quando O viram, começaram a contar o que lhes tinham anunciado sobre aquele Menino. E todos os que ouviam admiravam-se do que os pastores diziam. Maria conservava todas estas palavras, meditando-as em seu coração. Os pastores regressaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes tinha sido anunciado.

Caros amigos e amigas, este texto do evangelho faz parte do belo anúncio do nascimento de Jesus em Belém o qual se narra, de modo especial nas duas passagens que se lêem nesta noite/dia de Natal: S. Lucas 2, 1-20 (missa da noite e missa da aurora). É o Seu nascimento, é a grande Luz que brilha nas trevas, por isso, vamos deixar-nos iluminar por este luzeiro maravilhoso...

Interpelações da Palavra

«O que o Senhor nos deu a conhecer»: manifesta-se a graça de Deus
O nascimento de Jesus dá-nos, verdadeiras lições, inesgotáveis, acerca do verdadeiro Deus. Normalmente costumamos imaginar, e até falar, de Deus como alguém grande, infinito, omnipotente, em quem confiamos e de quem esperamos todos os bens. Mas Jesus manifesta-nos a graça de que Deus não só é grande, imenso e eterno, mas que Ele, inclusive, se uniu ao homem, se une a cada homem, a cada mulher. Jesus deu-nos a conhecer que Deus não se limita a dar-nos tudo, mas que partilha também connosco as necessidades e sofrimentos do homem, a sua solidão e exílio, os seus fracassos e dores, a sua pobreza... Quer dizer, do Menino que os pastores viram com sua mãe e seu pai (o texto diz que encontraram Maria, José e o Menino) podemos aprender que Deus é também, e misteriosamente, pequenez: faz-se pequeno, tem compaixão, solidariza-se connosco. Porém, há ainda muitos outros aspectos desconhecidos de Deus como a sua disposição em encarnar-se no pobre, a dar-se a cada um de nós, sem reservas, a sua infinita humildade….

«Todos os que ouviam admiravam-se do que os pastores diziam»: começou a nova vida do homem
Quando dizemos Natal, todos sabemos que nos referimos ao nascimento de Jesus, àquele nascimento que todos reconhecemos como o princípio de todo o nosso nascimento para a vida verdadeira, para a vida de Deus. No nascimento de Jesus todos temos a promessa e a esperança de uma vida nova. A possibilidade e a realidade de uma vida renovada, de um mundo renovado integralmente. O nascimento de Jesus tudo renova, e cada vez que celebramos o aniversário deste nascimento, pensamos certamente num modo novo de viver, e desejamo-lo para nós e para todos os outros. Ele convida-nos a renunciar à impiedade e à irreligiosidade, ao poder, ao êxito, ao dinheiro… como fins absolutos de vida que passam por cima da dignidade humana.

É possível esta vida nova? «Maria conservava todas estas palavras, meditando-as em seu coração»
É a grande pergunta que todos nos colocamos. Como poderemos viver em contínua atitude de Natal, fazendo que todos os dias «seja Natal»? Pode-se viver esta vida nova, nesta sociedade, neste mundo? Pode-se viver assim hora a hora? Será possível viver, todos os dias, a justiça, a sobriedade, a disciplina, a ordem, a familiaridade com Deus, até mesmo no meio das desilusões e no vazio de Deus que parece que nos rodeia por todas as partes? A nova vida é um dom, uma dádiva generosa que Deus nos faz. É uma graça que se manifestou. E a porta desta graça abriu-se, manifestou-se, apareceu no presépio de Belém. Lá também aprendemos com Maria!

Rezar a Palavra e contemplar o Mistério
Senhor, 
na Tua carne frágil, de Belém, tocamos a bondade e a ternura,
a doçura do amor, a esperança confiada,
pois só um Deus, como Tu, Senhor, 
nos pode dar hoje aqui pousada! 
Jesus, Filho de Maria e José, Filho Único de Deus, 
envolve-nos a todos, na claridade da tua luz,
acaricia-nos, amansa-nos e com a Tua ternura nos conduz!

Viver a Palavra
Quero começar, já desde hoje, a viver o Natal, esta vida nova, esta graça, este dom que Deus me faz.

P. Alpoim, ocd

Newsletter

Receba as nossas novidades.
Subscreva a nossa Newsletter:

© 2013 SFRJS Todos os direitos reservados