• Slide 3
  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 4
  • Slide 5
  • Slide 6

AGRADECER O DOM DA CONSAGRAÇÃO

No dia 15 de agosto de 1950 D. Abílio Augusto Vaz das Neves assinava o Decreto que criava a família das Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado como Congregação de Direto Diocesano. Nesta data, a Igreja celebra a solenidade da Assunção de Nossa Senhora ao Céu.

 

Ao longo dos anos este dia foi sempre assinalado com muita solenidade pela Congregação, tanto que ele foi estabelecido como o dia principal para a celebração da Profissão das Irmãs.

Neste ano de 2020, passam 70 anos da ereção canónica da Congregação e, além deste aniversário, em plena crise de pandemia de covid-19, temos muitos outros motivos para celebrar. Apesar de termos optado por não fazer uma festa pública, como acontece em todos os anos, nem por isso as comunidades deixaram de assinalar solenemente este dia tão importante na vida da Congregação.

O toque de alvorada foi dado por Moçambique. Nas três comunidades daquele país logo cedo as Irmãs cantavam os louvores de Deus e de Maria Santíssima. Em Maputo assinalava-se o 60º aniversário da Profissão Religiosa da Ir. Anunciação Xavier, uma missionária que já repartiu a vida por três países, doando-se à causa do Evangelho. Também aí a Ir. Ância da Graça renovava a sua profissão.  Em Moçambique mais duas Irmãs renovaram a sua Profissão, a Ir. Stellamaris em Cumbana e a Ir. Agripina em Nicoadala.

Em Portugal às Irmãs Efigénia Amada Esteves e a Ir. Natália Reis, que celebram as suas Bodas de Ouro de Profissão Religiosa, foi adiada esta celebração para um tempo em que se possa celebrar com solenidade e em segurança.

Em Pereira, aldeia eucarística da Diocese de Bragança-Miranda e berço da Congregação, numa celebração privada e familiar assinalaram-se os 60 anos de Profissão da Ir. Natália da Conceição Ferreira. O mesmo aconteceu no Colégio de S. João de Brito em Bragança, da parte de tarde, para dar graças pelos 60 anos de consagração da Ir. Iria Santos.

Não nos esquecemos também de dar graças ao Deus da vida e da vocação pelas nossas Irmãs Maria de Lurdes Garcia e Assunta que, apesar de continuarem entre nós, a sua saúde não lhes permite festejarem os 60 anos da sua consagração, mas a memória da sua entrega e fidelidade ficam assinaladas com o nosso louvor. Este louvor contempla também a vida da Ir. Elisabete Veiga que neste mesmo ano em que celebrava 50 anos de consagração foi chamada deste mundo para festejar uma Vida mais abundante, junto d’Aquele que é a fonte da Vida.

Pelo dom da vida e da vocação, nós te louvamos, Senhor!



Newsletter

Receba as nossas novidades.
Subscreva a nossa Newsletter:

© 2013 SFRJS Todos os direitos reservados