• Slide 3
  • Slide 1
  • Slide 2
  • Slide 4
  • Slide 5
  • Slide 6

Celebração do Santíssimo Corpo e Sangue do Senhor

Neste tão diferente ano de 2020, a nível da Congregação das Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado, as Irmãs procuraram que na celebração da Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue do Senhor não fosse menor a intensidade, o fervor, a beleza e o espírito de família. E talvez que, apesar de todas as restrições e de todos os cuidados de higiene e distanciamento social, o Senhor multiplicou entre nós tantas graças!

Começámos por elaborar um esquema de novena para a preparação desta Solenidade que enviámos às várias comunidades da Congregação e ao nosso Movimento Eucarístico de Leigos. Tendo como título “A melhor matéria para a Eucaristia” as leituras bíblicas, reflexões e preces visavam ajudar cada um no oferecimento do seu próprio ser a Jesus, de forma a encontrar “as melhores ofertas para que Jesus viva em mim e para que eu me torne Eucaristia”.
A nível interno de Congregação, nos dias 8 e 9 de Junho as comunidades de Portugal promoveram celebrações intercomunitárias, on-line, via zoom, que, na alegria da comunhão fraterna, mais e mais as uniram em partilha eucarística, uma vez que, como acontece todos os anos, neste não poderiam reunir-se na aldeia de Pereira.
O tríduo preparatório, que aconteceu na própria aldeia de Pereira, preparado pelo seu Pároco, Pe. Tiago Alves, teve também transmissão nas redes sociais.
Com efeito Pereira, no concelho de Mirandela, Diocese de Bragança-Miranda tem para a Congregação das Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado um múltiplo significado de ligação histórica, de berço do carisma, de exercício da caridade cristã, por causa do amor que ali foi vivido e irradiado sobretudo por Alzira da Conceição Sobrinho. Em 1916 esta mulher recebeu a inspiração de um carisma e com Maria Augusta Martins e outras companheiras viveu-o e testemunhou-o até o ver traduzido nesta Congregação, que seria aprovada pela Igreja em 1950.
Mas Pereira é não apenas para as Servas Franciscanas Reparadoras, mas também para todo o povo de Deus, um ícone de devoção Eucarística. Hoje é considerada e apelidada a “aldeia eucarística” da Diocese de Bragança-Miranda. Por isso, mesmo dentro do contexto de pandemia que vivemos, o Bispo da Diocese de Bragança-Miranda não deixou de, neste ano de 2020, ser fiel à tradição de ali presidir à celebração da Eucaristia. Nesta concelebraram o Pároco local, Pe. Tiago Alves e o Senhor Cón. Silvério Pires, Capelão da Casa do Menino Jesus. D. José Cordeiro lembrou que “se há tempo em que precisamos da Eucaristia é este. A liturgia virtual não é a liturgia da Igreja” disse. E considerando que “a Eucaristia é decisiva para sairmos de nós próprios, sairmos das nossas casas, sairmos dos nossos medos” alegrou-se com a presença dos que constituíam esta assembleia celebrante. E revelou: “é também para nós um dever, uma missão vir aqui neste dia, mesmo em tempo de pandemia e nas circunstâncias em que nós estamos” por causa da Ir. S. João, “que tinha a chama eucarística, uma chama ardente” e por causa do seu profundo amor à Igreja.
Na Eucaristia, além da população de Pereira, estava também uma representação das Irmãs da Congregação e um ou outro visitante que desafiou as distâncias.
As ruas da povoação encontravam-se engalanadas, como todos os anos, com passadeiras de flores e slogans eucarísticos, pois também à celebração se seguiu a procissão, dentro de um formato seguro, sem aglomeração de povo, numa medida de excepção permitida pelo Bispo Diocesano para celebrar “este pão de vida, dom da caridade, dom do amor” como neste Ano o Plano Pastoral da Diocese sublinha: “Eucaristia, dom da Caridade e Mistério da Vida eterna.”


Ir. Maria José Oliveira, sfrjs


Newsletter

Receba as nossas novidades.
Subscreva a nossa Newsletter:

© 2013 SFRJS Todos os direitos reservados